Usuários online

2 visitantes online (1 na seção: Artigos)

Usuários: 0
Visitantes: 2

mais...
Você está aqui » Home Page » Artigos » Ser ou Não Ser um Consultor de Feng Shui? - Feng Shui - Artigos

 

SmartSection is developed by The SmartFactory (http://www.smartfactory.ca), a division of INBOX Solutions (http://inboxinternational.com)
Feng Shui > Ser ou Não Ser um Consultor de Feng Shui?
Ser ou Não Ser um Consultor de Feng Shui?
Como se tornar um consultor de Feng Shui e por que.

Desde que comecei a lidar com Feng Shui, e já faz muito tempo, vejo pessoas preocupadas em se tornar consultores desta técnica. Ao longo deste artigo gostaria de fazer alguns comentários e sugerir idéias para uma completa reflexão sobre este tema. As damas que estiverem lendo me perdoem por usar o termo “consultor”, assim, no masculino, mas o faço por uma facilidade de redação, já que o masculino pode ser utilizado como elemento genérico. De qualquer forma, o que digo serve para todas as pessoas interessadas no tema e sempre tem a ver com minha própria experiência e meus estudos, de modo que o uso do masculino é satisfatório.

O que faz um consultor de Feng Shui? Pelo que vemos em muitas publicações por aí e na Internet, este deve ser um tipo de pessoa que resolve os problemas das famílias e das empresas através de técnicas um tanto místicas. Tal é a apresentação que muitos destes profissionais fazem de si mesmos. Mas o que deve fazer realmente um consultor de Feng Shui tradicional, daqueles firmados solidamente na cultura chinesa?

Em primeiro lugar, ele deve ser um elemento de harmonização do local. Esta harmonização eventualmente trará benefícios para a pessoa dependendo de sua situação kármica. Não podemos separar os caminhos das pessoas de seu ambiente. Não é porque eu fiz um Feng Shui poderoso para a prosperidade que qualquer um lá dentro vai ficar rico. È necessário outros fatores que ajam nesta situação. O que podemos fazer é harmonizar o local e analisar as pessoas que vivem nele para obter uma situação de equilíbrio entre o meio ambiente e seus ocupantes.

Com base nisto, por que alguém gostaria de se tornar um consultor? Vivo recebendo mensagens sobre isto. Um mulher me telefonou há algum tempo pedindo para fazer um de meus cursos RÁPIDO porque ela precisava ganhar dinheiro com urgência. Hummm... Estamos chegando a algum lugar.

A maioria das pessoas que procuram se tornar consultores em Feng Shui, não importa por que meios, procura uma profissão, um modo de ganhar a vida. Isto não está errado. Mas qualquer um que realmente tenha a convicção de querer se dedicar a este tipo de atividade deve estar ciente de que o caminho é árduo e longo. Não se domina uma técnica destas em um nível de consultoria da noite para o dia. Nem em um curso de final de semana. O mínimo que uma pessoa deve ter para poder se candidatar a consultor(a) de Feng Shui:

1- Ter paciência e força de vontade
2- Gostar de cultura chinesa
3- Não ter má vontade com termos em chinês
4- Não ter pressa
5- Gostar de ajudar as pessoas e assumir responsabilidades

Quando uma pessoa reúne estes requisitos, ela está pronta para se aprofundar e iniciar seu caminho rumo a se tornar um consultor digno do nome. Veja que o item 5 fala sobre ajudar as pessoas e assumir responsabilidades. Na verdade é isto o que um consultor de Feng Shui faz: ajuda as pessoas a se harmonizarem em seus ambientes e deste modo permite que todo o seu potencial seja utilizado. Entretanto o consultor também assume responsabilidades pela execução do trabalho. Não se pode deixar a cargo da Providência Divina uma situação em que estamos nos metendo para alterá-la. O consultor tem que se responsabilizar pelo trabalho feito, no sentido em que executou tudo da melhor maneira. Nem sempre o local atrairá necessariamente fortuna e sucesso, mas a harmonização garante que mesmo as lições kármicas sejam melhor aproveitadas. Ao executar seu trabalho, o consultor deve estar atento à sua responsabilidade e não achar que está apenas fazendo decoração. Toda alteração energética terá algum tipo de resultado, bom ou ruim.

Mas se a pessoa se enquadrar nestes requisitos, o próximo passo é iniciar seu treinamento. Para isto deve procurar cursos de Feng Shui tradicional chinês, para ter certeza do que está fazendo. E ler. Ler muito, livros sobre metafísica chinesa, astrologia chinesa, acupuntura, taoísmo, budismo, história da China, etc... Também é altamente recomendável que pratique alguma arte taoísta de manipulação de energia como o Chi Kung ou Tai Chi Chuan, para que desenvolva sua sensibilidade energética. Meditação e outras práticas que tragam tranqüilidade interior são benéficas. O que um consultor deve saber e por que:

1- Origens e conceitos básicos do Feng Shui – para poder se situar dentro de um contexto específico
2- Cultura chinesa – para saber o porquê de muitas técnicas e utilizações que nasceram na cultura popular da China e para poder evitar cair nas enganações (flautas, rituais estranhos, etc..)
3- Filosofia chinesa, com ênfase no Taoísmo – para saber os alicerces da técnica, como e por que funcionam, suas limitações e utilizações. O I Ching é um exemplo de conhecimento taoísta que deve ser dominado.
4- A técnica de mais de uma escola de Feng Shui – para poder escolher a que melhor se enquadra dentro da situação presente. Nem sempre uma única escola servirá para tudo. Mas é sempre interessante se aprofundar e se especializar em uma determinada escola, embora para isto você tenha que conhecer várias e saber optar por aquela que melhor lhe cai.
5- Saber separar o Feng Shui de outras técnicas – isto é muito importante. Em um processo de harmonização, muitas vezes podemos lançar mão de técnicas de outras culturas que tenham um determinado grau de compatibilidade com o Feng Shui. Eu costumo utilizar, tanto em consultorias quanto nos cursos, algumas dicas de plantas, cristais e radiestesia. Mas é sempre importante saber separar o que é Feng Shui e o que é outra coisa. Hoje em dia é muito comum se ver um consultor falando que vai “fazer o Feng Shui” de uma casa e utilizar pêndulos, gráficos, anjos, ervas, incensos, sinos, etc... de modo indiscriminado. Feng Shui é uma coisa, o resto é o resto. Cada coisa em seu lugar, sempre.

Podia citar também como um conteúdo extra, a vivência dentro da filosofia chinesa. A filosofia oriental deve ser praticada para poder ser compreendida corretamente. Não se exige que ninguém se "converta" em nada, mas que experimente técnicas e conceitos em sua própria vida para poder passar isto adiante. Experiência pessoal é muito importante, pois vários conteúdos dentro da filosofia chinesa transcendem a mera curiosidade intelectual. Você não precisa ser um filósofo, mas tem que deixar de ser um simples técnico teórico.

Estas cinco características mostram bem quem é realmente um consultor de Feng Shui e quem está nisso apenas para juntar alguns trocados, sem base sólida ou formação adequada. Existem cursos de “formação de consultores” que podem levar vários meses para ser concluídos, mas ministram apenas técnicas do Chapéu Preto e misturas de simpatias e superstições tipo “não use plantas que crescem para baixo porque são ruins para a prosperidade”. Conteúdo chinês autêntico, zero.

A formação de um consultor tradicional com certeza levará alguns anos, até que ele possa dominar os conhecimentos adquiridos. E tornar-se um consultor é menos uma questão de aprender e mais uma questão de se tornar. Por mais que você estude, apenas com o passar do tempo este conhecimento tomará forma e posição adequados.

Eu ministro um único curso, que serve como “entrada” neste mundo maravilhoso da cultura chinesa. Eu montei um método especial para quem não sabe nada de nada ou que conhece apenas o que está nas revistas ou nas dezenas de livros de “decoração” por aí. Com ele não dá para se formar consultor, mas tem uma ferramenta importante para harmonizar sua vida e de seus amigos, ao mesmo tempo em que constrói uma base sólida para prosseguir nos estudos, se desejar. Nem todos querem prosseguir e nem todos tem capacidade para tanto. Mas todos que fazem este curso saem modificados em sua visão do Universo. Isto é o mais importante para mim.

Se você deseja enveredar por este caminho, boa sorte. Você tem toda uma genealogia de antigos Mestres lhe abençoando. E sempre poderá contar com minha ajuda.

_____ SOBRE O AUTOR _____
Gilberto Antônio Silva é Parapsicólogo, Acupuntor, Terapeuta e Escritor, estudando cultura e filosofia oriental desde 1977. Como Taoísta, se preocupa em divulgar a filosofia e as artes taoístas, como I Ching, Feng Shui e Chi Kung, para melhoria da qualidade de vida das pessoas.
  Veja em artigo em formato PDF Imprimir artigo Enviar artigo

Navegue pelos artigos
Artigo prévio A Lógica da Escola Ba Zhai Por Que Meu Feng Shui Não Funciona? Próximo artigo